O prazer da Solidao

Muitos dizem que a solidão é uma opção, eu mais do que ninguém sei que isso não é verdade, nós não escolhemos a solidão como uma opção de vida e sim porque não nos resta alternativa. Minha história de solidão começou só depois de muitos anos cercado de pessoas que tinham os mesmos interesses que eu. Começou sem que eu percebesse, um, dois e assim por diante se afastaram, e acabei aqui sozinho, mas não tenho nada a reclamar, ate que gosto dessa vida. A solidão me deu algo que ninguém poderia me dar. Tempo de sobra, para refletir e tomar decisões sem pressa, sabendo realmente o que quero para o futuro, e isso eu agradeço a ela. Alem do tempo o prazer de ficar horas lendo um livro sem ninguém me interromper, algo que não tem preço. Pois no mundo dos livros a gente viaja sem medo de se perder, é um mundo onde vemos personagens fazendo coisas que nunca vamos fazer, um mundo onde nossos maiores desejos se realizam, um mundo onde todas as sensações se misturam. A minha maior paixão é, e sempre será, um bom livro, nada tomará seu lugar. Eu tenho 16 anos, estudante do ensino médio e já vivo na solidão, mas só porque prefiro ficar em casa, com a companhia de um livro do que sair. As pessoas, não entendem como é bom ler, mas eu não ligo. Com elas posso me aborrecer, com um livro não; com elas posso me divertir um pouco, com um livro muito mais, se formos comparar, o livro nunca te abandonará, as pessoas quase sempre vão, eu sei disso porque passei por isso. Às vezes me pego pensando, em como seria a minha vida se estive-se escolhido outro caminho que não seja o do conhecimento. Mas não consigo me ver em outro. O conhecimento me chama como se eu fosse parte dele, e a vida inteira sempre será assim